Dificuldades de aprendizagem – A Importância da Avaliação precoce

Dificuldades de aprendizagem – A Importância da Avaliação precoce

Todos os dias, nos deparamos com crianças e jovens que se debatem com o problemas de aprendizagem.

É essencial que estes alunos sejam identificados o mais precocemente possível, a fim de evitar ou suavizar a frustração e a sensação de insucesso de que tais alunos sofrem.

Os diagnósticos realizados precocemente, sustentados por uma base científica sólida, direcionados para a aprendizagem, podem ajudar a elevar os níveis de competência escolares (descodificação e compreensão), assim como a estabelecer a diferença entre o que são dificuldades gerais e dificuldades específicas da aprendizagem.

De uma maneira genérica, as dificuldades gerais de aprendizagem de leitura resultam tanto de fatores extrínsecos como intrínsecos ao indivíduo.

Fatores exteriores que envolvem situações adversas à aprendizagem normal da leitura, tais como:  edifício escolar, organização, pedagogia desadequada, ausência ou abandono escolar, instabilidade familiar, meio sociocultural desfavorecido, falta de afetos e inadequadas oportunidades de aprendizagem.

Os fatores internos ao indivíduo que podem prejudicar a sua aprendizagem da leitura referem-se à presença de uma ou várias deficiências declaradas, tais como: deficiências visuais e auditivas, dificuldades intelectuais, dificuldade desenvolvimentais, dificuldades físicas e motoras.

As dificuldades específicas da aprendizagem são atribuídas muitas das vezes a um problema cognitivo, traduzindo-se em dificuldade mais conhecidas como a dislexia, a disgrafia, diortografia e discalculia.

O insucesso escolar manifesta-se de várias maneiras: a criança abandona antes do fim do ensino obrigatório ou sofre retenções sucessivas. A melhor solução para o problema do insucesso escolar é reunir meios para a identificação e prevenção precoces, já que um défice na fase inicial da aprendizagem desenvolve consequências negativas relativamente à mesma, vendo reduzidas as oportunidades de aumento de vocabulário, e perdendo oportunidades de desenvolvimento das estratégias de compreensão da leitura ou da escrita.

Dicas para os pais:

  • estabeleça uma relação de confiança e colaboração com a escola
  • estabeleça horários para estudar e realizar as tarefas de casa
  • sirva de exemplo, mostre o seu interesse e entusiasmo pelos estudos da criança
  • aprenda com o seu filho ao invés de só querer ensinar
  • valorize sempre o que o seu filho faz, mesmo que não tenha feito da forma que você pediu
  • disponibilizar materiais para auxiliar na aprendizagem

Cada pessoa é única, é preciso saber valorizar o filho que se têm, como ele aprende e como faz o seu caminho.

A valorização adequada do ser humano o faz crescer mais e mais feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

psicologia psicologia infantil psicologia adulto life coaching business coaching nutrição
%d bloggers like this: