Educar é um desafio – mas educar com amor é possível.

Os filhos, são um enorme desafio, criar, educar e comunicar de forma positiva nem sempre é fácil.

As crianças vêm ao mundo com certas necessidades emocionais básicas: a necessidade de se sentirem amadas e a necessidade de uma auto-estima positiva. Como pai ou mãe, devemos estar ciente dessas necessidades e comunicar com os nossos filhos de uma maneira que apoie e promova o seu crescimento positivo.

As crianças têm uma forte necessidade de amor, que começa no nascimento. A criança sente-se frágil e depende dos seus cuidadores para sobreviver. Alimentam-na, consolam-na e fazem-na sentir-se valorizada. Este cuidado amoroso ajuda-a a construir a confiança nas outras pessoas, a amar-se e a sentir-se segura no mundo.

À medida que as crianças crescem, elas continuam a precisar do amor e da atenção dos seus pais. E esse amor é transmitido através de acções e comportamentos positivos. Devemos passar um feedback positivo, quando a criança lhe mostra uma ideia. Se o seu filho falhar num teste, ele precisará do seu apoio amoroso para saber que ele ainda é valorizado.  

Passar mais tempo com o seu filho, “comunica” que você se importa. Para uma criança, o tempo é igual atenção = amor. Olhar para ela quando chama, o contacto visual quando fala e responder com interesse, mostra que ela é importante.

As crianças têm necessidade de carinho: sorrisos, abraços, beijos e palavras carinhosas como: “Eu amo-te”. O seu toque amoroso e as palavras fazem com que se sintam amados.

As crianças precisam saber que você aceita os seus sentimentos, os seus erros e os ama incondicionalmente. Por exemplo, dizer ao seu filho: “Eu sei que espalhastes o leite, mas não fizes-te isso de propósito, calma”.

As crianças sentem se respeitadas e valorizadas quando você reconhece as suas opiniões, sentimentos e desejos. Por exemplo, dizer a ele: “Eu sei que é difícil parar de brincar com os seus legos e tomar banho, mas é importante cuidares de ti” comunica que o que ele está fazer é importante para você, mas que existe outras responsabilidades.

O elogio comunica uma apreciação dos esforços da criança e que a criança é valorizada. Por exemplo, dizer a ele: “Tenho orgulho em ti, por teres conseguido uma boa nota” ou “gosto das cores que usas te na pintura “. Mostra aprovação e melhora a sua auto-estima.

O apoio acalma uma criança. Por exemplo: “Não se preocupe. Farás melhor da próxima vez ”, incentiva, encoraja, restaura as crença de si mesma e ajuda-a a construir um sentido positivo.

As crianças precisam de uma auto-estima positiva. É nos seus olhos, nas suas palavras, nas suas acções e no seu sorriso, que o seu filho forma uma imagem de si mesmo. As crianças querem desesperadamente sentir que são valorizadas e amadas. Dar ao seu filho um bom sentimento sobre si mesmo, protege o da baixa auto-estima, é um dos seus maiores desafios enquanto pais.

Comunicar positivamente com as criança, significa escolher cuidadosamente as suas palavras e ações.

Evite críticas, por exemplo, dizendo ao seu filho: “Estás a fazer… errado”. Essas palavras vão minar a auto-imagem do seu filho.

Evite comparações. Se você diz: “Por que não podes ser mais parecido com teu irmão … o teu irmão não é assim…?”, o seu filho se sentirá desajustado.

Não existem pais perfeitos, nem educação perfeita, mas podemos sempre dar o melhor de nós.

Crianças felizes, adultos feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

psicologia psicologia infantil psicologia adulto life coaching business coaching nutrição
%d bloggers like this: