Parentalidade Positiva

Quando nasce uma criança, nasce um pai e uma mãe, um dos papéis mais desafiantes, mas ao mesmo tempo o mais gratificante. E com esta nova etapa surge também dúvidas e inseguranças. Qual será a maneira correta de educar?

Não devemos querer ser pais perfeitos, mas pais e crianças felizes.

É fácil deixarmo-nos levar pela rotina dos dias, e acomodamo-nos sem sequer darmos por isso. Simplesmente deixamo-nos levar e quando damos por nós, passaram meses, anos.

Enquanto pais devemos querer ser melhores a cada dia, sermos a nossa melhor versão, para que os nossos filhos a sejam a melhor versão de si próprios. Para que cresçam, como seres independentes e livres, e possam alcançar os seus sonhos e objectivos, com integridade, valores, sabendo distinguir o certo do errado, o que querem e o que não querem. Desenvolver com confiança e a segurança de que serão capazes. E parte de nós ensinar, e estamos sempre tempo.

A Parentalidade positiva, “é um comportamento parental que se baseia no melhor interesse da criança e que assegura o seu crescimento, educação, capacitação, com reconhecimento e orientação, sem violência e com fixação de limites para permitir o seu pleno desenvolvimento”. E devem estar presente cinco princípios essenciais:

Respeito: respeito mútuo, não somos nem mais nem menos que as crianças, estas devem ser tratadas igual forma que gostaríamos ser tratadas.

Relação: uma relação requer tempo, dedicação e qualidade, uma relação empática traz segurança, confiança e tranquilidade para sermos o tipo de pai e mãe que sempre desejámos ser.

Cooperação: queremos dos nossos filhos cooperem connosco e não apenas que obedeçam, sem serem motivos pelo medo das consequências negativas para si. Conseguimos cooperação por parte dos nossos filhos, respeitando-os e estabelecendo uma relação positiva com eles.

Regras: Crianças sem regras são crianças inseguras, ansiosas e sem tolerância à frustração. Na Parentalidade Positiva não é dizer sim a tudo. As regras e os limites devem estar claramente bem definidos e estabelecidos de forma coerente e consistente, são fundamentais na estruturação e organização psicológica e emocional.

Atenção: atenção positiva na forma de afecto, no tempo de qualidade que passamos com elas, elogiando-as, diminuindo ao máximo a sua exposição à nossa atenção negativa com críticas, gritos, castigos, ameaças e palmadas.

É possível a mudança, se queremos ser pais mais calmos, mais conscientes, mais disponíveis emocionalmente, com mais paciência, temos comprometer com a mudança e começar com passos pequenos, gerir e transformar os nossos sentimentos é o caminho a seguir.

Este é um processo que depende de si e só de si. Pode começar agora mesmo.

Um passo de cada vez. E todos os seus sonhos se concretizam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

psicologia psicologia infantil psicologia adulto life coaching business coaching nutrição
%d bloggers like this: