Efeitos do bullying

O bullying pode ter uma variedade de efeitos a curto e a longo prazo para a vítima e para o agressor.   

Enquanto a intervenção tradicional para o assédio moral tende a incluir a ajuda para a vítima e o estabelecimento de consequências para o agressor, deve-se notar que tanto a vítima quanto o agressor beneficiam do apoio psicossocial.

Todas as crianças são diferentes e provavelmente apresentam comportamentos variados durante ou após o assédio moral por um colega.  

Os efeitos na vítima intimidada podem incluir:

  • solamento social
  • Sentimentos de vergonha
  • Perturbação do sono
  • Alterações nos hábitos alimentares
  • Baixa auto-estima
  • Recusa ir á escola
  • Sintomas de ansiedade
  • Enurese
  • Sintomas psicossomáticos (dores de estômago, dores de cabeça, dores musculares, outras queixas físicas sem causa médica conhecida)
  • Mau desempenho escolar
  • Sintomas de depressão

Embora possa ser difícil simpatizar com o agressor, é essencial que os pais e os funcionários da escola reconheçam que os agressores envolvem-se em comportamento de agressor por um motivo.  Sem ajuda, o comportamento continuará e potencialmente piorará com o tempo.

Os efeitos no agressor podem incluir:

  • Mau desempenho escolar
  • Aumento do risco de evasão escolar
  • Dificuldade em manter relações sociais
  • Aumento do risco de abuso de substâncias

Os estudos indicam que todos os grupos envolvidos em bullying durante a adolescência, tanto agressores quanto vítimas, tiveram resultados adversos na saúde mental na idade adulta.

Enquanto as vítimas apresentaram um alto nível de sintomas depressivos na idade adulta, ambos experimentaram um risco aumentado de hospitalização psiquiátrica devido a dificuldades do foro psicológico.

Com o tratamento imediato e adequado para a saúde mental e sistemas de apoio, as vítimas podem evitar algumas das possíveis consequências a longo prazo do bullying. 

 Sem intervenção as crianças correm risco:
• Depressão crónica
• Aumento do risco de pensamentos suicidas, planos e tentativas de suicídio
• Perturbação de ansiedade
• Perturbação de stress pós-traumático
• Má saúde em geral
• Comportamento autodestrutivo
• Dificuldade estabelecimento de confiança, amizades e relações recíprocas

Efeitos a longo prazo do assédio moral para o agressor

Sem o tratamento adequado, é provável que o comportamento de bullying continue na idade adulta.
• Risco de abuso conjugal ou infantil
• Risco de comportamento anti-social
• Abuso de substâncias
• Menos provável de ser educado ou empregado

O bullying na infância tem efeitos sérios na saúde das crianças, a curto e a longo prazo.  A intervenção imediata e o acompanhamento a longo prazo podem ajudar a mediar alguns desses efeitos.  É imperativo que as escolas, as famílias e as comunidades trabalhem juntas para entender o bullying e as suas consequências e encontrar maneiras de diminuir e, esperançosamente, erradicar o bullying nas escolas e nas comunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bulling Efeitos do bulling nas crianças sofrer de bulling
%d bloggers like this: