COVID-19 -recomendações de saúde mental

COVID-19 -recomendações de saúde mental

Prestar atenção aos cuidados relacionados à prevenção da transmissão e manter a calma estão entre os principais fatores que ajudam a fazer face ao período que estamos a ultrapassar de confinamento de Covid-19.

Perante a incerteza gerada por esse tipo de situação de emergência sanitária e de reorganização social, apresentamos algumas sugestões para ajudar a superar o mal-estar emocional, oferecendo conselhos para quem tem e para quem não tem relação direta com o vírus.

Cuidados a ter?

A ansiedade pode manifestar-se de várias formas, Por exemplo: nervosismo, agitação, estado de alerta; não conseguir pensar em mais nada; necessidade de ver e ouvir constantemente informações sobre o coronavírus; dificuldade para realizar tarefas diárias; sensação de  prisão e necessidade aumentada de sair de casa. No entanto, há quem possa ter insónias e dificuldades em controlar a preocupação e perguntam persistentemente aos familiares sobre o seu estado de saúde, alertando-os sobre os graves perigos que correm cada vez que saem de casa”.

Portanto, é importante:

1- Mente sã: identifique os pensamentos que possam gerar ansiedade. Seja objetivo e positivo

2- Identificar e partilhar as emoções: Recorra às redes sociais e telefone para falar com familiares e amigos e partilharem o que sentem a respeito da situação actual.

3 – Corpo são: è importante manter uma alimentação saudável e equilibrada e fazer exercício físico.

4 – Rotina equilibrada: É importante manter uma rotina saudável respeitando horários de alimentação e de sono, irá ajudá-lo a regular o dia. Se trabalhar em teletrabalho mantenha um horário. Não se esqueça de inserir bastantes actividades que gosta e que geralmente não tem tempo para elas (ler, pintar, fazer puzzles, mudar a disposição dos móveis, ver filmes, (…)

5- Informação (qualidade e quantidade): Mantenha-se informado através de fontes fidedignas como a Direcção Geral de Saúde e a OMS e siga as suas recomendações mas fuja às fontes de informação sensacionalistas. Mantenha-se informado no máximo 2 vezes por dia sobre o Coronavirus, evite o excesso de informação assim como o excesso de comunicação sobre este assunto. O excesso pode aumentar o nível de ansiedade e a catastrofização do assunto.

6- Cuidados com a família Informe os seus familiares, incluindo idosos e crianças de forma realista mas adaptada à idade e compreensão. Ajude a família e os amigos a manter a calma e um pensamento “adaptativo a cada situação”

Se está infectado com Covid-19

Além de seguir as recomendações acima, existem vários pontos importantes para o autocuidado, por exemplo: 

Em primeiro lugar: Seja positivo – Administre seus pensamentos intrusivos. “Não se coloque no pior cenário antecipadamente.”

Em segundo lugar: Coragem – Não se assuste desnecessariamente. “Seja realista. A maioria das pessoas está a curar-se.”

Quando sentir medo, lembre-se de momentos em que esteve em situações semelhantes. Certamente, “Talvez agora não associe isso por ter uma percepção de maior gravidade, mas pense quantas doenças já superou com sucesso na vida.”

Em terceiro lugar: Redes sociais – evite as redes sociais  com fontes de informação alarmista,para prevenir o foco de ansiedade.

E por fim, Em Quarto lugar: Aprender a reconhecer seus medos – As nossas experiências e traumas do passado também podem influir de forma problemática nesse período extraordinário. “O fato de termos vivido situações traumáticas pode alterar a relação que temos com o nosso mundo emocional e, a partir daí, viver o medo, neste caso, de um lugar inapropriado”.O importante é colocar o medo no contexto que estamos enfrentando no momento. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

covid-19 covid19 coronavirus covid cuidadas a ter recomendações covid-19 recomendações covid19 recomendações corona recomendações coronavirus coronaviros psicologia
%d bloggers like this: